Mar 3, 2008

desaparecidas em combate

não tem sido fácil, mas isso já não é novidade.
a R. se comia mal, agora está muito pior.

eu estou à beira de enlouquecer ou então de deixar andar e não me preocupar mais.
ou fico louca ou passo a ser uma mãe conivente com as vontades de sua excelência.

não quer comer, não come.
mas isso seria o cenário ideal, e como é lógico eu não consigo, e daí a passar-me é um instante.

os dias têm sido longos, cheios de trabalho, uma loucura.
a R. ou tem um dia bom (no caso dela é mais ou menos) em que come 2 sopas e 3 colheres de fruta e mais uns biberões, ou tem um dia péssimo e não come nada.
ontem não comeu, ou comeu uma sopa à força, e mais nada.

hoje foi o primeiro dia de creche, telefonei para lá e claro que ainda nem tinha pedido nada.
está desde as 6h30 sem comer, enfim...

eu sinto-me a pior mãe do mundo.
quando deveria estar aqui a relatar o seu primeiro dia dos próximos 25 anos de vida académica (esperando que assim seja), só me queixo da sua falta de apetite.

estou mesmo exausta, não é cansaço, é mesmo exaustão.
não são as fraldas, nem os biberões, nem toda a logística que envolve um bébé que me cansam.
o que me deixa à beira de um ataque de nervos (no meu caso já tive mesmo o ataque de nervos) é esta falta de apetite e a sua constante insatisfação.

questão prática:
- análises feitas, não tem alergias alimentares, não tem infecções urinárias, tem os níveis todos normais.
- ecografria marcada para despistar (ou encontrar) a causa da falta de apetite.
- voltou ao leite especial (pepti-junior e ao alfaré) para verificar se seria intolerância à proteína do leite de vaca ou à lactose.

continua sorridente e a dormir bem à noite, este pormenor tira-me toda a credibilidade junto de outros pais quando tento desabafar, porque acham sempre que se dorme a noite toda é porque eu estou a exagerar, então tomem lá esta: "DORME A NOITE TODA, só acorda para beber o biberão ( e este bebe sempre todo, o que é outro mistério!), ADORMECE SEMPRE SOZINHA, desde o primeiro dia, ACORDA SEMPRE BEM DISPOSTA!"

nem tudo podia ser um drama.

e já tem 5 meses.

5 comments:

Charlotte said...

Realmente que estranha essa falta de apetite. Tem de existir uma causa para...
Que diz a(o) pediatra(o)?
É que mesmo não comendo uma refeição deveria ganhar fome para a próxima...
Serão os dentinhos a chegar?

Na Lua da Alice said...

Tenho a solução para ti. Manda-a para a Turquia! Eu explico. Durante 22 anos o meu irmão não comia. Quando era bebé só bebia leite, não comia sopa, não tocava em fruta. Lembro-me de ele ter 2/3 anos e passar horas sentado à mesa com a minha mãe a chorar, eu e a minha irmã a chorar e ele a berrar e a vomitar tudo porque a minha mãe queria que ele comesse. NADA!!!!!! Fez todas análises possíveis e imaginárias, conhece todos os nutricionistas do país. Não tinha nada. Durante 22 anos ele só comia batatas, massa e arroz, ovos, salsichas e hamburgueres. Ah! e uma coisa que quase ninguém gosta: iscas! E mais nada!!!! Nunca teve doente e os médicos diziam que ele estava ótimo. A minha mãe desistiu. Por veze ainda tinha ataques de choro mas não conseguia lutar mais. Ele só comia aquilo. Não comia batatas sujas (com molho da carne), não pegava num prato que tivesse uma comida que ele não gostava. Chegavam a dar-lhe 5 contos para ele comer uma garfada de carne...nada. Com 22 anos foi fazer Erasmus para a Turquia. A minha mãe ia enlouquecendo. Eu falava com ele todos os dias no messenger e a minha mãe pedia-me para eu perguntar. Ao fim de 2 dias ele disse-me: diz à mãe que eu como tudo. Não tinha outro remédio. Não sabia o que estava a comer. O problema dele era provar e ali teve que ser. Agora come tudo e mais houvesse. Por isso, quiando alguém não quer comer eu digo logo: vai para a Turquia.
Claro que não vais mandar a tua filha para a Turquia mas tudo isto serve para te mostrar que não estás sozinha. Há mais mães como tu. Não és má mãe, não tens é uma situação fácil. Mas não pode piorar por isso tens que ter esperança que melhore.
Muitos e muitos beijinhos para ti a para a tua migalhinha. Ela está linda! E olha... não está magrinha por isso não te preocupes.
Yolanda

sónia said...

Desculpa a pergunta não fizeram já as análises para despiste á intolerância à proteína do leite de vaca? a minha filha fez com um mês, as maõs começaram a inchar e ficou com a cara á manchas vermelhas, o único leite que ela tomou até fazer um ano foi o Alfaré era o único que não vomitava.
Nunca foi uma bébé gorda, percentil 10 e 15, só agora aos três anos é que chegou ao percentil 25 de peso sempre 50 e 75de altura.
Saltava sempre um biberão, ao principio passava-me depois aceitei, sempre dormiu a noite toda, nunca a acordei para dar biberão, se não acordava é porque não tinha fome...
Quando começou a papa e a sopa foi um sarilho, penso que foram quase dois meses de luta...agora come de tudo...adora peixe e legumes o que não é nada normal para uma criança tão pequena.
Muita força para ti e paciência, sei o que custa eles não quererem comer é um desespero.

gralha said...

Realmente, nem sei o que te diga :( É uma angústia muito grande que os nossos filhotes não queiram comer. Eu inclinar-me-ia para motivos emocionais, visto que tudo o resto parece bem. Será que ela sente essa tua exaustão e a reflecte assim nela própria? Será que há alguma maneira de conseguires descansar um bocadinho para encarar esta dificuldade com outro ânimo?

Espero que esta fase difícil passe depressa. Coragem!

beijinhos

Ana Neves said...

Sou mãe de um menino lindo que agora tem 26 meses. Até aos 24 meses foi sempre um pesadelo para que ele comesse. Também eu chorei muitas vezes e cheguei à exaustão.

Quando eles começam com os sólidos é uma grande dor de cabeça porque nos perguntamos: será que é porque ele não gosta deste ou daquele sabor?

Depois, quando deixam as papas e começam a comer comidinha como gente crescida, a pergunta é bem mais aborrecida e pessoal: "será que ele não gosta da forma como eu cozinho?"

Isto, como disse, fez-me chorar muitas vezes e desesperar muitas vezes. Muitas vezes pensava que talvez ele comesse mal por causa da pressão que fazíamos cá em casa para que ele comesse. Mudámos de atitude mas ele não começou a comer melhor por isso.

E, de repente, no início deste ano (isto é, com 24 meses), sem quê nem para quê, começou a comer muitíssimo bem. Gosta de comer, experimentar coisas novas, pede para comer, e vê-se que tem fome.

Sei que não é fácil e que pouco ajuda quando nos dizem "não te preocupes" porque temos mesmo que nos preocupar. A única coisa que diria é que não há muito que possamos fazer. É preciso preocupar mas não stressar: nem a nós nem a eles.

Felicidades

 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.