Feb 5, 2008

difícil

é muito difícil ser mãe de um bébé de 4 meses.
trabalhar sem horários, o que implica trabalhar pela noite dentro, ou ter a sensação de nunca parar de trabalhar, porque inclui estar a trabalhar de manhã, à tarde e à noite, ao sábado e ao domingo, aos feriados...
para cúmulo o G. voltou ao Porto, ou seja, 2 dias por semana não está cá.
por agora são 2 dias... da primeira vez, no nosso primeiro ano de casados era só por semanas, ficou 5 dias por semana durante 8 meses... a ver vamos.
a creche é uma opção cada vez mais a ser considerada, o mais depressa possível.
a R. continua péssima para comer, aceito a ideia de que não gosta de comer ou algo se passa, vamos voltar às análises.
começámos com a papa, e até correu bem, dentro do possível.
a pediatra avisou que com a sopa poderia ser mais difícil.
não é difícil, é o drama!
agora deu em fazer umas birras desgraçadas... parece que começa a ter fome, eu vou aquecer a sopa, para que seja tudo feito com muita calma, as 2 primeiras colheres cospe, engole, tudo bem, pode estranhar o sabor.
mas de repente desata num choro convulsivo, nada a acalma, tento com o biberão, nada, descabela-se, grita, parece que está a ser torturada... eu perco a paciência.
fico tão enervada, mas tão enervada.
não tenho mesmo paciência, fico fula.
a maioria das mães vai achar que eu sou a pior pessoa à face da terra, mas a minha paciência é nível zero.
eu sinto-me muito culpada, mas não consigo evitar, desejo-a mais crescida, não tenho paciência para bébés, não gosto desta fase, não gosto de me sentir assim, mas não consigo evitar.
tenho terror que ela perceba, que fique de alguma forma afectada, mas é superior às minhas forças.
faço o que posso.
a semana passada ficámos sozinhas a semana toda, correu bem, mas esta semana já está a começar mal... não dorme nada durante o dia, a não ser que esteja na rua.
em casa é para esquecer, está agitada o dia todo... persegue-nos o fantasma da hiperactividade...não quero acreditar... mas acho que a R. é uma criança hiperactiva...
a única coisa que continua a correr como sempre são as noites, às mil maravilhas.
vai para a acama às 9, acorda às 4 bebe o biberão (sôfregamente) e adormece até às 7 ou 8h, acho que não me posso queixar, foi assim desde que nasceu.
tenho tanto medo de ser uma má mãe...
hoje foi um dia menos bom.

12 comments:

Catarina said...

querida julieta, eu sei que num dia mau não é um comentário como o meu que faz a diferença, são dias maus e está tudo dito.
De mãe de primeira viagem para mãe de primeira viagem, entendo-te perfeitamente, apesar de sempre ter achado que tenho uma bebé fácil,a minha também tem os seus dias.
Já experimentaste ir mudando o ambiente onde lhe dás de comer? A zabelinha aborrece-se com facilidade, para comer bem tem que estar entretida com brinquedos, cantigas, palhaçadas, televisão,quando está distraída e divertida come muito melhor!
QUanto ao infantário, eu no inicio custou-me muito,mas habituei-me e acabei por ganhar tempo para mim, o que é indispensável para conseguirmos descansar e ficar mais bem dispostas.
Beijinhos

gralha said...

Eu também me irrito quando a comida não vai a bem (felizmente é raro) e acho que não é razão para me envergonhar.
Se calhar é muita liberdade da minha parte, que não te conheço, mas acho que muitos dos problemas por aí devem vir do facto de estares cansada e a precisar de uma folga. Eles sentem. Considera a sério a hipótese creche: apesar as doenças, eles adoram, faz-lhes bem a mudança e as novas rotinas e a nós faz-nos bem podermos gerir o nosso tempo.
beijinhos

Teresa said...

Ás vezes a nossa irritação é mais forte. Ou o nosso cansaço. "De mãe de primeira viagem para mãe de primeira viagem" se não come logo a sopa, tenta daí a uns minutos depois de a acalmar. Penso que ao entrarem no ciclo do choro, até saírem mais vale não tentar. Depois de calmo, tentar de novo. Vale o que vale o meu conselho. beijins

Charlotte said...
This comment has been removed by the author.
Charlotte said...

Não te condeno porque quando eles se tornam mesmo muito difíceis temos que ter paciência a dobrar ou a triplicar!!! Cheguei a mudar de pediatra para saber o que se passava com o meu T. porque a principio tb pensamos que fosse hiperactividade!
Conclusão e diagnóstico rápido do médico: é o temperamento dele q é assim!
Tenta colocar um pouco de papa na sopa ou fruta para adoçar...
Não é preciso escrever politicamente e poeticamente bem nos babyblogs para que se seja boa mãe!
Melhores dias virão!
Bjs*

Sofia Quintela said...

On minha querida,fizeste-me lembrar a minha angustia com o Rodrigo. às vezes somos mesmo nós que não temos paciência, às vezes uma dose extra de paciencia, um embalo, ou cantar pode fazer toda a diferença, tenta distrai-la com a televisão, eu também tive essa fase dificl em que ele espirrava tudo e eu ia aos meus limites, era horrivel, às vezes a minha chegava a casa e eu entregava-lhe o Rodrigo e destava a chorar a dizer para ela mo levar dali porque nao me apetecia olhar para a cara dele, acreditas??? tive fases muito más, e podemos ser mesmo nós... porque talvez tenhamos idealizado a maternidade, e a maternidade nao é nada facil. por isso tenta todas as estrategias e lembra-te sempre do amor que sentes por ela e que não podes estar a faze-la passar por esse mau bocao ao te enervares. Tenta manter sempre a paciencia, no momento em que a perdes nao fazes mais nada da tua filha.
Distrai a menina com o canal panda foi assim que eu consegui, outras vezes dava-lhe uma colher de sopa e a seguir metia a chucha, outra colher, outra vez a chucha, com MUITA paciencia. ou põe um brinquedo grande que a distraia com musica perto dela quando for comer.

Sofia Quintela said...

também tentei outra coisa, em vez da batat normal sempre pus batata doce e abobora porque com estes dois ingredientes a sopa fica muito docinha, e a sopa para o Rodrigo tinha estar mesmo grossa, tipo papa, sabes?? Só assim que é a aceitou bem, às vezes são pequeninos truques que temos de ir experimentando.
e porque não a colocas mesmo na creche? iria aliviar-te muito esse stress e essa saturação, fá-lo, não há nada de mal nisso, vais ver que depois vais ter muio mais paciencia com ela.
Beijinhos e muita paciencia, que nenhum bebé é facil!!!

Na Lua da Alice said...

Como eu te percebo. A minha filha tem 14 meses e parecia fantástica a comer. A minha adorava dar-lhe a sopa e a comida dos crescidos que ela comia como ninguém até que de repente é o drama. Para comer chora como se lhe estivessem a bater. E chora de raiva e manda tudo para o chão. E a minha paciência.. surpreendentemente é maior do que eu pensava, mas esgota-se e por vezes grito com ela (e por vezes choro a seguir sem ela ver).
Mas ela anda na creche e segundo elas a Alice é a que come melhor. Come a sopa, o segundo e a fruta. Adora comer. Por uns segundos pensei que pudesse não ser assim tão verdade mas ontem quando a fui buscar estavam outras 2 mães com as mesmas queixas e o que é certo é que ela não está magrinha. Por isso olha, ao menos que coma na escola, e em casa... bebe leite e come bolachas e pão.
O que te quero dizer é: na minha opinião a creche, para quem pode, é muito bom. Para eles e para nós.
Quanto ao comer digo-te o que me digo a mim também: melhores dias virão, mas que sejam JÁ!!!!!!!!!!!!!
Beijinhos e boa sorte
Ah. Mas a tua filha é linda!!!
Yolanda

Iris said...

Oi, querida!!!! Você está sendo verdadeira, coisa que muitas de nós as vezes ocultamos por temer no que os outrois vão pensar...eu as vezes me sinto assim. O Pedro berra e não consegyuimos encontrar a razão....vai passar...pelo menos esperamos, não é????Grande beijo e melhoras.

Sílvia said...

Querida Julieta, a minha Beatriz foi (vejo agora) uma bebe muito boa em dormir, em comer..em muita coisa, mas tinha outras e tinha dias. Passei por todas estas angustias que descreves e adormecia muitas vezes a prometer a mim mesma que Eu seria melhor mae no dia seguinte, promteia a mim mesma. Ser mae nao e facil, especialmente se o pai trabalha muitas horas e acabamos por nao ter "aquela ajuda" nesta missao. Nao es menos que outras mae, todas temos os nossos momentos de desespero. Em relacao a comidita, ha miudos que marcha tudo, ha outros que nem por isso. Eu nao iria muito por fazer a sopa doce, porque acho que eles devem ter nocao dos diferentes sabores, mas nestes primeiros tempos, tambem nao vejo porque nao. Experimenta tambem diferentes consistencias... A minha neste momento come muito bem na escola, em casa nem por isso. Tenho dias em que me aborreço, outros nada. E

carla alexandra vendinha said...

olha sabes, ser mãe é dificil e ponto final. e quem o não admite é hipocrita. as nossas crianças não são só os seres fantásticos que os outros vêem nas fotos nos momentos mais engraçados, nas situações mais calmas. As nossas crianças são testes de resistência. e por vezes as horas de sono perdidas acumuladas, o cansaço que se vai somando vai-nos fazendo perder perspectiva do que fazemos mesmo quando o que fazemos é francamente BOM! é lógico que à medida que vão crescendo e ganhando autonomia há certas preocupações e stresses que desaparecem mas acredita, são rapidamente substituidos por outros.
Mas tenho boas noticias - dá-lhe mais 20 anos e vais tê-la a chorar no outro lado do inercomunicador a pedir-te um tupperware de sopa!!!!

oxhill said...

pois, eu ainda não tenho conselhos a dar nesta área... mas posso dizer que uma má mãe não seria tão sincera como tu és aqui. cria-se o mito de que é tudo muito institivo mas eu adivinho que a maior parte das vezes não é assim...

 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.